Um remédio caseiro pode fazer tão mal quanto um produto químico qualquer. É importante nunca ingerir alguma coisa apenas por ouvir falar. Evite os chazinhos da moda. A bucha-do-nordeste que aparece de vez em quando como santo remédio contra sinusite, por exemplo, pode sufocar uma pessoa.

Preste sempre atenção aos sintomas. Cada caso é um caso e o que é remédio para um pode ser veneno para outro. O chá das folhas de abacate, por exemplo, é quase sempre inofensivo, mas aumenta o ritmo cardíaco e pode ter efeitos graves para quem tem pressão alta.

toxicTenha cuidado com todas as plantas desse site, sinalizadas com esta imagem. SÃO TÓXICAS.

Alguns conselhos sobre o que você não deve fazer:

  • Não tente tratar em casa mordida ou arranhões de animais, mesmo gatos ou cachorros. Nunca se sabe se o animal tem alguma doença. Vá ao médico;
  • Não tente furar bolhas causadas por queimadura ou atrito. A bolha é um esparadrapo natural que protege o ferimento e evita infecções;
  • Não use leite contra úlceras do estômago. A sensação inicial pode ser de alívio. Mas o cálcio, as proteínas e as gorduras do leite vão aumentar a acidez em médio prazo e piorar as condições do estômago;
  • Não ponha manteiga ou outra gordura em queimaduras graves, que precisem de assistência médica. A limpeza vai ser dolorosa e atrasar o tratamento;
  • Não dê bebida alcoólica a pessoas que tenham apanhado muito frio. O álcool dilata os vasos e aumenta a perda de calor do corpo. O melhor é um chocolate morno;
  • Não trate inchaços com compressas de água quente. O calor aumenta a circulação na área e o inchaço aumenta. Gelo é bem melhor;
  • Não use banhos de álcool em quem esta com febre. A água fria é mais eficiente e não produz vapores que podem intoxicar o paciente;
  • Não ponha compressas de água fria sobre o olho com conjuntivite. O pano molhado aumenta o calor e a umidade e cria um ambiente propício para as bactérias.

Tóxicas

As plantas medicinais são nossas companheiras, mas devemos ter alguns cuidados no seu uso, tais como:

  • Não faça uso do que você não conhece;
  • Observe se a planta apresenta fungos, insetos, terra;
  • Prepare os chás no momento do uso;
  • Não misture muitas plantas ao mesmo tempo;
  • Evite exageros na dose;
  • Não indicar xaropes ou chás com açúcar para pessoas diabéticas;
  • Na presença de reações adversas ou efeitos colaterais, suspenda o uso e procure o médico;
  • Crianças e mulheres grávidas só devem tomar chás que sejam permitidos pelo médico ou indicados pelo especialista em plantas medicinais;
  • Tenha muito cuidado para não beber chás feitos com plantas tóxicas. Algumas delas como a cabacinha, a comigo-ninguém-pode, a espirradeira, o pinhão-roxo e as zabumbas são venenos mortais.

Em caso de dúvidas e/ou intoxicação ligue:

0800 643 5252
Ligação gratuita – plantão 24 Hs
Hospital Universitário
Florianópolis – UFSC

Outros Estados:

0800.780.200 CIT/RS – Porto Alegre
0800.410.148 CIT/PR – Curitiba
0800.148.110 CEATOX/SP – São Paulo
0800.284.4343 CIAVE/BA – Salvador
0800.771.3733 CCI/SP – São Paulo