Café

O café Sombreado da Ilha de Santa Catarina era considerado o melhor café do mundo. Ele era cultivado consorciado com muitas plantas. Bananeiras, ingás e outras. E na sombra só são colhidos os grãos maduros. Melhor ainda é o café casquinha, aquele que os pássaros, os morcegos e outros animais comem a polpa e deixam os grão para nós. As melhores frutas são aquelas que os pássaros comem uma parte. Eles têm bom gosto, sabem escolher.

Muitas e muitas chácaras de café na Ilha de Santa Catarina faziam parte da economia local. Tínhamos cafezal, vendíamos a sobra do que precisávamos para suprir o ano.

Há muitas histórias de todo o processo das apanhadeiras e trepadeiras, aquelas mulheres que subiam nos cafezeiros antigos e altos e que deram origem ao ditado “sem eira, nem beira”, significando que a pessoa é muito pobre. As medidas usadas eram caixotes. As ferramentas eram os ganchos para puxar os galhos dos cafeeiros. O pilão, para bater e socar os grãos torrados até virarem pó. A peneira, usada para aventijar, ou jogar os grãos para cima para a palha sair. Os tachos para torrar. E havia ainda as cantigas das apanhadeiras junto com as cigarras, que parecia uma orquestra.

Hoje temos tantas cafeterias na Lagoa da Conceição, mas nenhuma com café sombreado, preparado no coador de pano com boião de barro. São todos cafés de máquinas.

Nome científico

Coffea arabica

Uso medicinal

Bebida estimulante. Está provado que as crianças que tomam café pela manhã produzem muito mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *